10 Sinais que indicam uma sobrecarga de estresse

Compartilhe!

O estresse muitas vezes pode passar despercebido, ou acreditamos que podemos controlá-lo, e quando chega o momento em que estamos a ponto de explodir, encontraremos a maneira de eliminar toda a tensão da nossa vida, a qual é uma completa ilusão. A maior parte do tempo estamos tão focados em nossas tarefas cotidianas, em cumprir certos objetivos, que nossa mente consciente bloqueia os sinais de advertência, e quando nos damos conta, já é tarde.

O seu corpo começará a apresentar sintomas de que algo não anda bem, e mesmo que muitas vezes não pareça ser tão alarmante, o melhor é prestar um pouco de atenção, respirar e parar ainda que seja por um momento.

Estes são alguns dos sintomas de que seu corpo está chegando ao limite:

1. Dormir mal

Se torna trabalhoso conseguir dormir, e quando consegue, você dorme um sono pouco profundo, ou até mesmo agitado. Se você passa os dias lutando para chegar ao trabalho por não ter descansado o suficiente, e continua com sono, então seu corpo está te avisando que está sob pressão excessiva.

2. Não importa o quanto dorme, continua se sentindo cansado

Por fim você conseguiu dormir toda a noite, mas… surpresa! Se levanta mais cansado do que nos dias em que não dorme! Se não há horas suficientes no Universo para que seu cérebro e seu corpo descansem e se sintam renovados, é um sinal de alerta.

3. Baixa imunológica

Quando estamos sob estresse excessivo, nosso corpo pode constantemente apresentar sintomas frequentemente, como alergias, resfriados constantes, problemas de pele, ou quaisquer outros sintomas que vão e vem incessantemente, independente do tipo de tratamento ao qual você se submeta. Problemas de saúde recorrentes são um sinal de alerta.

4. Dores musculares

Especialmente na cervical e nos ombros, onde a tensão se acumula. A situação pode piorar quando tem que trabalhar em uma cadeira desconfortável ou em uma mesa que não tem a altura adequada. O estresse pode causar mais sintomas físicos do que você imagina.

5. Preocupação constante

Se você percebe que não pode deixar de pensar em seu trabalho, ou no exame da próxima semana, ou em qualquer coisa que te faça ficar preocupado, é provável que esteja estressado. Considere descansar um pouco, e depois retorne para resolver suas tarefas.

6. Tudo te irrita

Se ultimamente se der conta que qualquer coisa te faz explodir em fúria ou em choro, suas emoções alteradas são outra grande advertência de que seu corpo já não pode mais.

7. Seu apetite se altera

Há dois extremos neste ponto que podem indicar que seu corpo está sendo vítima de muita pressão: se com frequência você pula o almoço porque não tem fome, ou quando tem vontades incontroláveis de consumir alimentos ricos em gorduras e açúcares.

8. Dores de estômago

Ainda que algumas enfermidades possam mostrar como sintoma uma dor de estômago, se você está experimentando com maior frequência é possível que se deva ao estresse. O sistema digestivo é extremamente sensível ao estresse, e frente à menor provocação mostrará sinais de alerta.

9. Sentimento de solidão

Você pode estar em um ambiente cheio de colegas de trabalho, e ainda sim se sentir a pessoa mais solitária do mundo. O estresse pode faze com que se sinta isolado e separado dos demais, sobretudo se você for o tipo de pessoa que leva a pressão como algo pessoal.

10. Ansiedade

Há diferentes tipos de pensamentos ansiosos que parecem aflorar quando estamos sob estresse. Por exemplo, sempre pensar no pior cenário. Se prestar atenção aos seus pensamentos e descobrir que são pouco realistas, então provavelmente são a resposta à pressão extrema há alguma sobrecarga a qual esteja passando.

O Estresse e a Microfisioterapia:

Lembre-se: dormir pouco e passar todo o dia abastecendo sua xícara de café para poder sobreviver, não é uma maneira saudável de viver. Ao final do dia, o tempo e nosso corpo nos cobrarão a fatura.

Na microfisioterapia, temos meios e maneiras para trabalhar estimulando um reequilíbrio do funcionamento do Sistema Nervoso Central, que está exageradamente ativado quando estamos apresentando os sintomas do estresse. Com isso, é possível minimizar e até mesmo combater alguns destes sintomas com a técnica.

Lembrando que; o alívio do estresse também irá depender do seu posicionamento frente às situações estressantes. Associado ao tratamento, você terá que mudar a percepção e a postura frente à sua fonte de estresse para obter o melhor resultado possível com a Microfisioterapia. Esta é a parte que confere à você o papel ativo na sua auto-cura! E isso é maravilhoso, pois coloca o poder de melhorar em suas mãos, e nas mãos do terapeuta, o papel de facilitador desse processo.

Sobre a autora:

Dra. Simone Carvalho

Fisioterapeuta Crefito 216935-F

  • Formação Internacional em Microfisioterapia (França)
  • Formação Internacional em Leitura Biológica (Nova Medicina Germânica)
Compartilhe!